Andy Singer no Fórum Social Mundial em Salvador

28423675_2040812132601941_7186701926733949032_o
O cartunista Andy Singer estará no Brasil nas duas próximas semanas, participando de cinco eventos públicos, todos abertos, gratuitos e com tradução. Em Salvador (Fórum Social Mundial), a  agenda será a seguinte:

DIA 13
Carrocracia e racismo
Apresentação do livro CARtoons com Andy Singer em uma conversa sobre cultura automobilística, racismo e machismo. Participação de Jamile Santana, do Centro Cultural La Frida e do projeto “Preta, vem de bike”
Data: 13/03/2018, terça-feira
Horário: 18h30 às 21h
Local: Centro Cultural La Frida
Endereço: Beco da Agonia, 55, Salvador
Realização: FRL e Centro Cultural La Frida
Apoio: Mobicidade Salvador e União de Ciclistas do Brasil
Evento no Facebook 

DIA 14
CARtoons – atropelando a ditadura do automóvel
Lançamento do livro com roda de conversa com Andy Singer
Data: 14/03/2018, quarta-feira
Horário: 19h às 21h
Local:  Goethe-Institut Salvador
Endereço: Av. Sete de Setembro, 1809 – Vitória, Salvador
Realização: FRL e Goethe-Institut Salvador de Bahia
Apoio: Mobicidade Salvador e União de Ciclistas do Brasil
Evento no Facebook

“Existem carros demais.” É assim que começa o livro CARtoons – atropelando a ditadura do automóvel, do cartunista Andy Singer, que será lançado em março em São Paulo e Salvador. O autor viaja dos Estados Unidos para o Brasil a convite da Fundação Rosa Luxemburgo para apresentar seu trabalho, debater mobilidade urbana e participar do Fórum Social Mundial de 2018 na Bahia. A programação, detalhada a seguir, inclui eventos de lançamento abertos em que o público terá chance de conversar com o autor.

O livro CARtoons, publicado pelas editoras Autonomia Literária e Avocado, com apoio da Fundação Rosa Luxemburgo, é uma análise crítica e bem humorada de como o planeta vem sendo moldado para o uso de automóveis, com o ser humano asfaltando e atropelando tudo no caminho em uma rota sem saída de consumo exagerado e desperdício.

A publicação é o primeira de Singer traduzida para o português. Ele cresceu nos Estados Unidos e seus desenhos e textos destacam como, cada vez mais, as cidades têm sido formatadas para priorizar o deslocamento de carros e não de pessoas. Seu trabalho perturba pela universalidade. Mesmo sem nunca ter pisado no Brasil antes, ele consegue retratar qualquer grande cidade do país, com suas avenidas, viadutos, pontes, concessionárias, postos e shoppings centers. Carros demais, como o cartunista pontua já no começo do livro.

Programação completa: https://rosaluxspba.org/andy-singer-no-brasil/

As atividades foram planejadas a partir da articulação da Fundação/Fundación Rosa Luxemburgo Brasil & Cono Sur com Aro 27 Bike Café, Aromeiazero, Autonomia Literária, Avocado Edições, Cidade Ativa, Cidadeapé – Associação pela Mobilidade a Pé em São Paulo, Ciclocidade, Goethe-Institut Salvador-Bahia, La Frida Bike, Mobicidade Salvador, Transporte Ativo, UCB – União de Ciclistas do Brasil e Rede Nossa São Paulo, organizações as quais agradecemos.

Anúncios

Situação do Plano de Mobilidade de Salvador

Enfim o plano de mobilidade de Salvador começou a ser elaborado, no segundo  trimestre de 2017.

O consórcio vencedor da licitação, TTC/Oficina, iniciou em Abril uma serie de 25 escutas técnicas e diagnósticas sobre a mobilidade da cidade com entidades, grupos, coletivos e estudiosos da área. Estas escutas foram condensadas e organizadas em um documento disponível no portal de dados do planMob (afinal, aquilo nunca poderá ser considerado um site de participação social).

Segundo o “Relatório Técnico RT02: Panorama Preliminar da Mobilidade na RMS“, sobre “Transporte Não Motorizado”:

“Não existe ainda um projeto de sistema cicloviário para Salvador. É necessária uma campanha de conscientização para que o motorista respeite o ciclista. A bicicleta poderia ser melhor utilizada na distribuição de cargas. A bicicleta deve ser inserida no sistema de mobilidade da cidade como um modo de transporte acompanhado de um processo de divulgação e incentivo ao seu uso.

A caminhabilidade de Salvador é muito precária. O pedestre não tem segurança, nem viária e nem pública. Os projetos voltados a melhorar o deslocamento a pé não foram implantados. A qualidade das calçadas é ruim. Os semáforos nas travessias de pedestres não proporcionam o tempo necessário para o pedestre e é crítico para os idosos.”

O coletivo Mobicidade foi convidado, juntamente com o Bike Anjo Salvador, apresentando uma serie de problemas na atual situação da mobilidade ativa em Salvador. Cabe aqui observar os posicionamentos e proposições das entidades e grupos, especialmente sobre mobilidade ativa. Nosso posicionamento sobre a construção de um plano de mobilidade participativo e popular, que realmente considere a pluralidade de uma cidade com o porte de Salvador, foi entregue aos representantes da SEMOB e do consórcio e está disponível aqui:

https://drive.google.com/file/d/1oyufDFxWt-1WFgMh4WbCXmcv9iSDXATmKaSKic07eZ2dSd7Lhq2mdwr0ne_qvgu8cKdw-VCbRjJ0aaHz/view?usp=sharing

Questionamos o curto tempo para elaboração do planMob da 3ª maior cidade do país (somente 8 meses) e a previsão de somente 3 audiências públicas.

No início de Junho, um Workshop com todos os participantes das escutas foi realizado, em uma única tarde, buscando consolidar prioridades no que foi obtido a partir das escutas. Neste mesmo dia foi apresentado o portal de dados do planMob, sem qualquer ferramenta efetiva e transparente para a participação aberta e ampliada da população. Se qualquer proposição for feita via portal do planMob, a mesma será direcionada para algum email da equipe do planMob, sendo impossível ter conhecimento do que foi efetivamente proposto pela população e como cada proposta foi tratada pela equipe do planMob. Além disso, não existe qualquer espaço para publicação de propostas e/ou documentos disponibilizados para o planMob pela sociedade civil. Durante a escuta em que participamos, entregamos documentos de proposições e observações sobre mobilidade ativa, disponíveis aqui.

No “Relatório Técnico RT03:  Levantamento de Dados Primários e Secundários“, descobrimos mais um problema conceitual grave.  Embora considere os diversos documentos obtidos durante os encontros diagnósticos, os mesmos não foram compartilhados no portal e o RT03 não considera a mobilidade ativa no levantamento de dados primários e secundários, embora existam diversas pesquisas sobre a mobilidade por bicicleta em Salvador.

No início do mês de agosto foram divulgadas as duas primeiras atividades oficiais, após fase de diagnóstico. O Conselho Municipal de Transporte irá se reunir na próxima sexta, dia 11. Na pauta, o futuro da mobilidade em Salvador: ônibus, metrô, bicicleta, calçadas, integração modal, valor de passagens, embarcações, transporte de cargas. É seu direito participar. Além disso, no 16/08 acontece a 1ª audiência pública do PLANMOB Salvador, das 09h às 13h no Ministério Público do Estado da Bahia​, em Nazaré.  A convocação está feita. A ideia é articular cidadãos, coletivos e instituições para pressionar por um planMob que assegure as diretrizes da Lei Nacional de Mobilidade.

Afinal, a bicicleta está nos seus planos ? Saiba mais no projeto “A bicicleta nos planos“,  que busca articular ações para garantir políticas públicas reais à favor da mobilidade ativa.

Salvador está participando! Bicicleta nas Eleições convida você a opinar sobre mobilidade urbana para @s candidat@s à prefeitura da cidade

template_wordpress2
Tornar a mobilidade urbana por bicicleta um compromisso dos candidatos e candidatas ao executivo e legislativo municipais em seus respectivos planos de gestão: esta é uma das missões dos coletivos Mobicidade Salvador e La Frida Bike durante os próximos meses na capital baiana.

Executor da Campanha Bicicleta nas Eleições, promovida pela UCB (União de Ciclistas do Brasil) e lançada em Junho, o Mobicidade Salvador, em parceria com o La Frida, espera, com esta iniciativa, fomentar ainda mais o debate sobre a mobilidade não-motorizada e sua integração ao transporte coletivo. A campanha é formada por um conjunto de ações da para  inserir a mobilidade não motorizada, com ênfase na bicicleta, na agenda dos candidatos em várias cidades brasileiras.

Idealizada pelo GT Políticas Públicas da UCB – União de Ciclistas do Brasil, a campanha Bicicleta nas Eleições é baseada em experiências passadas exitosas, realizadas em eleições municipais anteriores, bem como na campanha com os candidatos à presidência da república em 2014, também realizada pela UCB.

Temas como redução de velocidade, aumento da infraestrutura cicloviária da cidade e campanhas educativas voltadas para motoristas, motoristas de ônibus, taxistas  e motociclistas são algumas das pautas que serão discutidas com os participantes do pleito de 2016. O diálogo com os cidadãos nos bairros também deve acontecer como instrumento de sensibilização ao tema.

AÇÕES EM SALVADOR

O cronograma de ações do Mobicidade Salvador e La Fride Bike para a campanha Bicicleta nas Eleições inclui algumas etapas. A primeira delas é a divulgação de uma consulta pública para construção de uma Carta Compromisso com a Mobilidade Urbana para as eleições municipais em Salvador. A mesma é feita a partir de um formulário online através do qual a população poderá oferecer informações sobre o que considera prioritário no plano de mobilidade urbana, como: acalmamento do trânsito e segurança viária, qualificação e aumento de frota do transporte público, requalificação de calçadas e áreas de travessias, entre outros temas.

Ao mesmo tempo, o coletivo irá promover rodas de conversa em pelo menos cinco regiões da cidade de Salvador, com o objetivo de sensibilizar e dialogar com a sociedade civil para a importância das diretrizes das políticas públicas para o plano de mobilidade, falando sobre a bicicleta como meio de transporte e de trabalho, e não apenas para passeio ou esporte. Essas duas ações culminam em uma terceira: uma agenda de Mobilidade Ativa com a qual @s candidat@s à Prefeitura de Salvador podem se comprometer, formalizada numa Carta Compromisso aos prefeituráveis de 2016. Com o material recolhido, os coletivos irão redigir uma carta aos candidatos à prefeitura da capital baiana com uma lista de ações que devem ser prioritárias no seu mandato, no que diz respeito à mobilidade ativa. A entrega da carta acontecerá em uma ocasião específica na qual os candidatos serão convidados a comparecer a um encontro com os representantes do Mobicidade Salvador.

A campanha tem início no dia 16 de agosto em âmbito nacional. O formulário para a consulta pública está disponível  aqui. As rodas de conversa acontecerão entre os meses de agosto e setembro, e a entrega da Carta Compromisso está prevista para setembro.

Em breve serão divulgadas as datas e locais das rodas de conversa, buscando colher mais opiniões da população sobre o grau de importância que os meios não motorizados (pedestres e ciclistas, principalmente) possuem e como pessoas com restrições de locomoção (crianças, idosos, deficientes físicos) são tratadas no cenário urbano de Salvador. Esperamos assim promover uma maior diversidade no uso das ruas e na mobilidade urbana, para além da orla. Precisamos saber a sua opinião, indicando quais desses compromissos você considera prioritários. Basta clicar aqui para começar a participar !

Vamos lá, a cidade precisa de você 🙂

Atualizações serão divulgadas aqui e em nossa Fanpage: https://www.facebook.com/Mobicidadessa/

logos-01

Convocação para assembleia de fundação

ASSOCIAÇÃO DE CICLISTAS URBANOS DE SALVADOR – MOBICIDADE

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Nº 01/2016

ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA DE FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE CICLISTAS URBANOS DE SALVADOR – MOBICIDADE

Art. 1º- Ficam convidados todos os ciclistas de Salvador interessados para participarem da Assembleia Geral Extraordinária de Fundação da Associação de Ciclistas Urbanos De Salvador – Mobicidade, a ser realizada no dia 19 de abril de 2016, às 18h e 30min, em primeira convocação, e às 19h, em segunda convocação, na Escola de Administração da UFBA (sala 12), Vale do Canela, Salvador-BA, onde estarão em pauta os seguintes assuntos:

  1. Criação da Associação de Ciclistas Urbanos de Salvador – Mobicidade;

  2. Estatuto da Associação

  3. Eleição e posse dos membros das Coordenadorias.

Salvador, 12 de abril de 2016.

Oficina para Políticas de Ciclomobilidade Urbana

A Oficina para Políticas de Ciclomobilidade Urbana faz parte de um conjunto de ações do projeto “A Bicicleta nos Planos“, organizado coletivamente pela UCB – União de Ciclistas do Brasil, Bike Anjo Nacional, Transporte Ativo e articulado localmente pelo Mobicidade Salvador.

Até abril de 2015, cidades brasileiras com mais de 20.000 habitantes deveriam ter desenvolvido um Plano de Mobilidade Urbana, mas menos de 30% delas o concluíram. Nosso objetivo é trazer mais argumentos à favor da bicicleta para os debates do PDDU e do Plano local de Mobilidade, que acontecerão nos próximos meses em Salvador.

Enxergamos o modal bicicleta como um vetor social para garantia do direito à cidade, a ser promovido como política social e afirmativa para a maior parte da população de Salvador, uma metrópole com quase 3 milhões de hab., dos quais 70% ganham até 2 salários mínimos. É necessário garantir a esta parcela meios de desenvolver suas atividades cotidianas de forma mais barata, saudável e limpa, permitindo ter acesso a outras demandas, como educação, saúde, cultura e lazer.

cartaz-01

A inscrição para a oficina é gratuita, porém com vagas limitadas e acontece através do formulário online neste link: http://migre.me/sY3ZB

Solicitamos a todos os interessados o compromisso em participar dos dois dias do evento, reforçando que a ausência na oficina significa ocupar a vaga de outro interessado.

Maiores informações poderão ser obtidas através do email: mobicidade@gmail.com

ou no evento do Facebook: https://www.facebook.com/events/942227269164565/

Nova pesquisa sobre a bike em Salvador

Pesquisa sobre o uso da bike em Salvador 2015: Participe !

http://migre.me/s5oAI
Em 2012, a ASBEB, Amigos de Bike e o Coletivo Mobicidade realizaram uma pesquisa sobre uso da bicicleta em Salvador (disponível em http://migre.me/s2rXT ).
Depois de 3 anos, iniciamos um novo processo para entender como anda a percepção do usuário de bicicleta sobre as condições para pedalar na cidade de Salvador. Contamos agora com a parceria de outros grupos como Bike Anjo Salvador, Mural de Aventuras, entre tantos outros que apoiam esta iniciativa coletiva. Convidamos você para expressar sua opinião, buscando entender o nível de satisfação da população com os avanços implantados pelo poder público em Salvador desde 2013.
Pesquisa sobre a bike em Salvador. + amor, - motor!

Pesquisa sobre a bike em Salvador.

Além disso, esta pesquisa pode servir de base para os debates e audiências que irão discutir e definir as diretrizes do Plano Diretor e Plano de Mobilidade do município de Salvador. Estamos mantendo as mesmas perguntas da primeira edição da pesquisa, o que permitirá análises comparativas agora e em edições futuras. São somente alguns minutinhos. Mais de 90% das perguntas são de marcar.

A cidade agradece pela sua colaboração.

http://migre.me/s5oAI

 

Lançamento da Cartilha de Mapeamento Colaborativo

O Mobicidade Salvador lançou, no Fórum Nordestino da Bicicleta , a versão 1.0 da cartilha de Mapeamento Colaborativo e Aberto com OpenStreetMap, que é o mapa/base que estamos usando na oficina e nos nossos mapeamentos diários (tanto Ameciclo como Mobicidade, e creio que muitas outras associações e grupos) .

A ideia é produzirmos e mantermos dados abertos, de livre acesso para qualquer pessoa. Acreditamos que este tipo de informação pode ampliar o controle social sobre as intervenções urbanas feitas no tecido da cidade.  Espera-se poder construir uma melhor compreensão de como a cidade está, geralmente, mal distribuída, com intervenções que muito mais segregam e separam do que realmente aproximam e tornam a cidade mais permeável.

A partir dos dados abertos, poderemos gerar várias formas de visualização e estudos, aspectos que foram abordados na oficina do Fórum. Em breve, poderemos produzir mapas/estudos comparativos entre as cidades brasileiras. A partir destes dados, é possível consultar espacialmente a distribuição de postos de compartilhamento de bicicletas, vias cicláveis, páraciclos, lojas e bicicletarias, além de conseguir identificar as vias de alta velocidade, em cada cidade do Brasil.

MapeamentoLojasBikesSetembro2014_detalhes
É com muita satisfação que trazemos esta contribuição e publicizamos a mesma durante o Fnebici, compartilhando agora com todo o Brasil. A cartilha está aberta a melhoramentos e remixagens, gerando novas versões.